Resultante da crescente importância do ensino de línguas estrangeiras, a ocupação profissional de coordenador da área de Língua Inglesa vem ganhando maior presença dentro do sistema educacional. Não só a presença, mas as suas responsabilidades e amplitude de atuação também estão maiores.

A gestão pedagógica destes processos, exige dos profissionais, novos saberes e habilidades. Para além do domínio técnico do ensino da língua, estes coordenadores têm que lidar com os novos desenhos curriculares dos cursos regulares e extracurriculares, com as várias abordagens para o ensino de línguas estrangeiras,  com a compreensão de diretrizes nacionais e internacionais, com a gestão da comunidade escolar (professores, coordenadores e diretores pedagógicos, alunos, pais, parceiros externos, etc), com o aconselhamento de jovens que querem concorrer a oportunidades de estudo no exterior. Enfim, falar em coordenação de língua inglesa na atualidade é falar em uma complexa liderança de processos, pessoas e resultados.

Módulos do curso

  • Abordagens pedagógica
  • Aprendizagem Visível
  • Avaliação: conceitos e instrumentos
  • Competência Global
  • Gestão da comunidade escolar
  • Gestão de professores 1 e 2
  • Identidade do coordenador pedagógico
  • Identidade, docência e linguagem
  • Introdução a Ciência da Mente, Cérebro e Educação (MBE)
  • Legislação: diretrizes nacionais e internacionais
  • O currículo de Língua Inglesa
  • O currículo no contexto escolar
  • Programas Bilíngues
  • Programas Internacionais
  • Tecnologia aplicada a língua inglesa

Carga horária

64 h aula

Datas

As aulas serão ministradas de sextas e sábados das 9h às 18h

16 e 17 de março

13 e 14, 27 e 28 de abril

04 e 05 de maio

Para mais informações:
envie e-mail para atendimento@saopauloopencentre.com.br
ou ligue para (11)5683 2683(SPOC)

Público alvo: Professores de língua inglesa, coordenadores pedagógicos, diretores

R$ 3.072,00 ou até 3x sem juros de R$1.024,00

Ou Até 12x pelo Pagseguro

Relação de Docentes

Adolfo Tanzi Neto iniciou seus estudos universitários na área da educação na Broward Community College, Florida – EUA. Graduado em letras dupla licenciatura Inglês/Português pela PUC-SP. Mestre em Linguística Aplicada na área de concentração: Linguagem e Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da EAD pela Universidade Federal Fluminense e Doutor em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP, com estágio doutoral na Universidade de Oxford, Inglaterra. Suas pesquisas têm o foco no uso das tecnologias digitais em sala de aula, no ensino híbrido e na arquitetônica social escolar baseado nos estudos de Bakhtin e Vygotsky e nos estudos de poder e controle de Bernstein para analisar o contexto social escolar presencial e digital e suas interrelações entre discursos e artefatos.

Airton Pretini é professor de inglês como língua estrangeira desde 1988, é doutorando em Linguística Aplicada pela UNICAMP e mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, bacharel e licenciado em Letras – Inglês pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É também bacharel em Comunicação Social pela Fundação Armando Álvares Penteado. É pesquisador do LACE – Linguagem em Atividades no Contexto Escolar, grupo de pesquisa coordenado pelas Profas. Dras. Maria Cecília Magalhães e Fernanda Coelho Liberali na PUC-SP, tendo como área principal de interesse a relação teoria-prática na formação de professores. Atua como coordenador do currículo internacional IB Diploma Programme na Escola Castanheiras, como docente no curso de pós-graduação em Didática da Educação Bilíngue do Instituto Singularidades, como docente no curso de Pedagogia da FEDUC – Faculdade do Educador e também em cursos de especialização na área de formação de professores na COGEAE.

Andréa Baena é graduada em Língua e Literatura Inglesas pela Pontifícia Universidade Católica, possui certificado de CPE e DELTA da Universidade de Cambridge. Tem mais de 30 anos de experiência como professora (Cultura Inglesa e Red Balloon) preparando alunos para os exames Cambridge English. Há 15 anos atua como capacitadora de examinadores orais para os exames de Cambridge e tutora de cursos de metodologia de Cambridge (CELT-S, ICELT e DELTA). Atuou como coordenadora de professores responsável pelo recrutamento, seleção e treinamento inicial e acompanhamento pós contratação. É diretora de projetos especiais e ministra cursos e workshops no São Paulo Open Centre.

Claudio Picollo: Graduado em Letras Germânicas – Bacharelado/ Licenciatura pela PUC-SP, Português, Inglês, Latim (1971), mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUCSP (1981) e doutorado em Educação (Currículo) pela PUCSP (2005). É vice-líder do GEPI – Grupo de Estudo e Pesquisa em Interdisciplinaridade e coordena o Projeto  Pensar e Fazer Arte junto ao GEPI. Atualmente é professor assistente-doutor do Departamento de Inglês da PUCSP. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Aplicada, Educação: Currículo – linha Interdisciplinaridade, formação de professores em geral e de Inglês, currículo e Projeto de Pesquisa.

Marcelo Furlin – Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo e Mestre em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Metodista de São Paulo. Professor universitário há 15 anos e docente de língua inglesa há mais de 30 anos. Consultor Acadêmico na área de educação. Examinador oral de Cambridge Assessment English. 

Bete P. Rodrigues é formada em Letras (PUC- SP), tem mestrado em Linguística Aplicada (LAEL- PUC/ SP), e atualmente é palestrante, coach para pais, consultora em educação e professora do curso “Formação de Professores de Inglês para crianças e adolescentes” na COGEAE- PUC/SP. Tem mais de 30 anos de experiência como professora, coordenadora e diretora pedagógica em diferentes contextos (escolas de línguas, escolas particulares e públicas, ONGs). É Trainer em Disciplina Positiva certificada pela Positive Discipline Association e a tradutora dos livros Disciplina Positiva e Disciplina Positiva em sala de aula pela Ed. Manole.

Eduardo Francini Graduado em Letras e Linguística pelo Instituto de Estudos da Linguagem (IEL – UNICAMP) e graduando em pedagogia. É diretor assistente no CLQ – Colégio Luiz de Queiroz (Piracicaba-SP). Professor e consultor pedagógico; examinador oral de Cambridge English Language Assessment, Departamento de Exames da Universidade de Cambridge; foi coordenador e assessor do programa de dupla certificação no Brasil (Texas Tech University e University of Missouri High School).

Mirela Cunha Cardoso Ramacciotti formada em Direito pela USP; licenciada em inglês pela Universidade Mackenzie; habilitada em tradução pela Associação Alumni; pós-graduada em Linguística Aplicada pela Universidade de Birmingham e em Neurociências e Psicologia Aplicada pela Universidade Mackenzie e com curso de extensão em Mind, Brain and Education pela Harvard Extension School of Education. Com uma atuação de mais de 28 anos em escolas de inglês como língua estrangeira; coordenou equipes, dirigiu escola, treinou professores e elaborou materiais para o ensino de inglês além de ser examinadora oral dos exames Cambridge English credenciada pelo São Paulo Open Centre. Atualmente presta consultoria educacional e divulga a ciência da Mente, Cérebro e Educação pelo site www.neuroeducamente.com.br

Nilton Mendes Doutorando e Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP. Tem experiência como professor de Inglês e formador de professores nos contextos de EFII, Ensino Médio, Pós-Graduação e institutos de idiomas. Atualmente, trabalha como professor de Inglês de EFII e Médio, como coordenador de área de Línguas Estrangeiras e como formador de professores de línguas.

Rita Ladeia
Mestre em Linguística Aplicada pela Unicamp, graduada em Letras pela PUC-SP e na área de formação de professores para Educação Bilíngue. É doutoranda em Educação, está desenvolvendo pesquisas sobre Educação Bilíngue e formação de professores. Trabalhou como professora de inglês, formadora de professores e desenvolvedora de recursos didáticos para diversas escolas de línguas em São Paulo, dentre elas a Associação Alumni e a Cultura Inglesa. Apresentou resultados de suas pesquisas em congressos como Braz-Tesol, ALED Brasil (UFPE), CONEL (UFES), SETA (Unicamp), bem como em eventos no exterior, como TESOL em Dallas, Texas, e em Portland, Oregon, na Conferência Internacional da OMEP, em Shanghai, China, no Congresso BilingLatAm (Educação Bilíngue na América Latina, em Valparaíso, Chile), etc.

Atualmente, é coordenadora do curso de Pós-Graduação em Bilinguismo e Educação Bilíngue no Instituto Singularidades e leciona em uma escola de Educação Básica. Trabalha com formação de professores e como assessora nas áreas de planejamento e desenvolvimento de currículos bilíngues para diversas escolas.

Sandra Rodrigues atua como educadora há 18 anos. É diretora da Smart Learning Brazil onde desenvolve materiais e estratégias para trabalhar com projetos educacionais. Trabalhou como coordenadora do programa Juan Uribe Schools e atualmente assessora professores e coordenadores na implementação de PBL (Project-Based Learning). É colaboradora de workshops da Oxford University Press e de cursos de extensão no Instituto Singularidades e São Paulo Open Centre. Graduada em Pedagogia, possui especialização no ensino de inglês para crianças e adolescentes e é mestre em Educação pela Open University do Reino Unido.